Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

auto-terapia



Domingo, 13.03.16

Parabéns "filhote"... da tua "mãedrasta"...

Hoje o meu "filhote" André faz 18 anos! Sim, o meu "filhote", porque ele apesar de ser o meu enteado, também é um pouco meu filho, é um filho do coração! 

Lembro-me perfeitamente que foi na segunda ou terceira vez que saí com o teu pai, que ele muito nervoso diz que tem uma coisa para me contar: "- Tenho uma coisa para te dizer..." E eu apreensiva com o que aí viria, digo-lhe que avance: "- Sabes, tenho um filho... E eu -"Áh, ok, é só isso, tudo bem!" E percebi desde logo o quão importante eras para o teu pai e o imenso sofrimento em que ele estava por tua causa... O que eu não percebi logo nesse dia foi o papel que irias ter na minha vida!

Conheci-te pouco tempo depois, pois foi muito importante para o teu pai que no pouco tempo livre que ele tinha pudesse estar com as duas pessoas mais importantes para ele naquela fase da sua vida. Eras um bébé lindo, muito fofinho, com aquele cabelo à tigelinha, mas um pouco desconfiado (como o teu pai), muito chorão e que não comia absolutamente nada (o que sempre me fez muita confusão como sabes) e eu é claro entrei em força nesta relação com todo o meu instinto maternal ainda não utilizado...

Sim, porque no meu caso, a figura clássica da madrasta não se aplicou (espero que concordes) e nunca senti que tinha de te afastar do teu pai ou que tinha de competir contigo pelo afecto dele e muito menos como já ouvi inúmeras histórias, achei que o teu pai iria gostar menos dos meus filhos com ele do que de ti... Não tive dúvidas de que podíamos ser todos uma família, diferente sim, mas todas o são, e que os laços que estávamos a criar seriam para sempre! É assim que eu sou, como sabes, e não me arrependi de nada do que fiz em relação a ti, a não ser talvez de não ter ainda tido mais tempo contigo, mas foste sempre o meu "filhote" emprestado... E eu "emprestei-te" toda a minha família, por isso passaste a ter mais tias, mais avós e muitos, muitos, mais amigos, que te adotaram sem reservas!

Durante muito tempo foste o nosso bébé - quando podíamos usufruir de ti - e juntamente com a Marty (que foi o teu primeiro cão e que te adorava) foste alvo de todo o nosso afeto e pude testar contigo todas aquelas teorias que eu lia nos manuais de educação e pedagogia e nos trabalhos das minhas alunas. Gosto de pensar que te ajudei a ter algum gosto pela leitura, quando impus ao teu pai a leitura da história para dormir. E sei que não era bem a prenda que tu querias, mas foram muitos os livros que te ofereci ao longo destes anos! Gosto de pensar que temos algumas coisas em comum, como gostar de banda desenhada, mas o teu sentido de humor é o do teu pai, sem dúvida! Sei de algo que temos em comum: o amor pelos animais e nisso és muito mais parecido comigo do que o meu próprio filho... Chateei-te muito por causa da alimentação e preocupei-me muito com isso, mas felizmente, hoje em dia comes que nem gente grande e só tenho pena que não gostes de fruta...

Sempre foste uma criança incrível, muito forte e corajoso! A tua paixão era e é o futebol... Ainda te estou a ver a correres com a bola nos pés pelos corredores da casa de Massamá e depois aqui. Conseguiste que eu que não ligava nenhuma ao futebol fosse passar tantas manhãs e tardes a ver os teus jogos e vingança suprema ainda puseste o bichinho do futebol no teu irmão! E como me fazia confusão que tu tão pequenino e com tanta coragem entrasses naqueles campos, no meio dos outros sempre maiores que tu, e ali andasses a fintar meio mundo com a bola nos pés, sem medo de te aleijares! O pior depois era desinfectar as feridas...

Também me lembro de como tinhas medo do mar e de te ensinar a boiar e a nadar no nosso Cabril, onde aprendeste a superares-te e mais uma vez corajoso até saltavas das pedras, para agora mais crescidinho chegares a mergulhar de tão grandes alturas!

Sempre foste muito inteligente e a escola para ti não encerrou dificuldades de maior. Fiquei tantas vezes surpreendida com o pouco que estudavas e a forma como mesmo assim conseguias tirar boas notas! Mas sabendo as tuas capacidades não duvido que podes alcançar o que quiseres se apenas te dedicares um pouco mais...

Nunca duvides de que és especial e que a timidez de que te queixas agora e que herdaste do teu pai, um dia vai ser valorizada por aquela miúda/mulher também especial que saiba ver para além do que és por fora (giríssimo) e que te olhe por dentro e veja o quão maravilhoso és! E não desesperes porque se até o teu pai conseguiu encontrar quem o aturasse também há esperança para ti...

Muitos parabéns "filhote" por estes teus 18 anos e não julgues que já chegaste lá, pois estes são apenas o princípio de tudo o que ainda aí vem e que será muito melhor!

Adoro-te!

 

PS - Recado da "mãedrasta": E agora que tens cada vez menos tempo não te esqueças de nós, principalmente do teu irmão que te idolatra!

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por CrisSS às 14:24



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Março 2016

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031