Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

auto-terapia



Sexta-feira, 03.08.12

Namorar é preciso!

Ontem, fui ver, com o meu amor, "Romeu e Julieta", na Quinta da Regaleira! O que poderia ser mais romântico do que ver Shakespeare, num cenário idílico, em Sintra, numa noite com um luar esplendoroso...

 

Pois foi assim a nossa noite e ainda tivemos direito a um jantar bastante simples, num barzinho intimista, onde passavam as nossas músicas preferidas de James!

 

Claro que isto só foi possível porque o nosso querido filhote estava ausente com seus avós e nós pudemos ter direito a uns saudáveis momentos apenas a dois.

 

Serve esta introdução para vos dizer, aquilo que todos os especialistas matrimoniais também aconselham: os casais devem continuar a namorar!

 

Mas, eu também sei, uma coisa é dizer outra coisa é fazer... Desde logo, porque muitos de nós não temos familiares disponíveis ou dinheiro para contratar baby-sitters, mas principalmente, porque não temos bem a certeza se conseguimos estar bem e felizes afastados dos nossos rebentos que adoramos e que fazem parte de nós quase como um braço ou uma perna!

 

Eu não escapo a esta dúvida tal como muitos pais que conheço. E vejo de tudo: casais que têm a sua saída semanal, outros que têm o seu fim de semana mensal, os que têm a sua viagem ao estrangeiro anual e muitos, talvez a maioria, que nem sequer se lembram da última vez que foram ao cinema a dois!

 

Eu sei que é difícil, que a rotina se instala, que os filhos dominam o nosso quotidiano e que realmente quando não estamos com eles sentimos a sua falta, mas temos que fazer um esforço, não só por nós, mas por eles também. Porque esta separação os ajuda de várias formas: promove a  sua autonomia e independência, permite-lhes estabelecer relações com os outros, aprendem a lidar com a ausência e a falta de alguém e, principalmente, vêm os seus pais noutro registo, não só de provedores e cuidadores, mas de homens e mulheres com desejos, fantasias, emoções amorosas, tudo coisas muito importantes que também fazem parte da vida desses adultos com quem eles vivem diariamente. No fundo, os nossos filhos quando nos vêm a namorar aprendem eles próprios a importância de amar o outro, de fazer crescer o amor com pequenos nadas, como um jantar romântico, à luz das velas ou um beijo cinematográfico! Acho que quando continuamos a namorar estamos a ensinar aos nossos filhos a cuidar de uma relação e a lutar por um amor...

 

Posto isto amigos: namorem! Muito! Ou quando der... Aproveitem todos os pequenos momentos para darem um novo élan à vossa relação, ao vosso casamento de 1, de 5, de 10, de 20 anos, o que for. Chateiem a família, os amigos, os vizinhos, quem estiver disponível para ficar com os miúdos, mas vão, ou fiquem, se forem eles a sair, porque também se namora muito bem, "sózinhos em casa"!

 

Áh e já me esquecia de vos contar, ontem até tivemos direito a ver uma estrela cadente! Digam lá, se não é a prova, provada, de que a nossa escapadela foi bem abençoada...

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por CrisSS às 11:54


5 comentários

De Anónimo a 03.08.2012 às 14:14

Muito bem minha \"Julieta\" bjs

seu \"Romeu\"

De CrisSS a 03.08.2012 às 16:39

Beijos!

De Xana a 03.08.2012 às 15:25

Tens razão amiga! É preciso namorar!... e já agora querer... :-) Beijocas!

De CrisSS a 03.08.2012 às 16:39

Querer é poder!

De Maninha a 04.08.2012 às 15:49

É isso mesmo maninha!!!!
Amai, e muito!
E ensinai os vossos filhos o quão lindo é o Amor!!!!!

Afinal e apesar de tudo, tivemos um bom exemplo disso com o Amor dos nossos Pais!!
Bjocas !!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Agosto 2012

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031